Tag Archives: j’adore

Compartilhando

29 maio

Algumas coisinhas com as quais andei esbarrando e que, acho, vale muito à pena.

Livros

Dois livros infantis muitíssimo bacanas para crianças de 8 a 80. Eu adorei. E vou comprar para minha filhota (e pego emprestado hahaha).

O primeiro chama-se Um Amor de Botão (de Carlioz Pauline) e conta a história da coquete senhorita Odete e do charmoso senhor Mateus, dois amantes da elegância, que um dia se encontram graças a dois botõezinhos perdidos. O livro é lindo. As ilustrações muito caprichadas e o mais especial, o livro é uma espécie de dois em um, com duas histórias paralelas que vão se tocando, se desencontrando, se encontrando.

O outro chama-se Yumi (de Annelore Parot) e fala das kokeshis, bonequinhas de madeira japonesas. Mais uma vez, ilustração primorosa em uma linda mistura de estampas. É um deslumbre esse livro e o texto muito bacana, que permite uma interatividade interessante com o leitor, com jogos de busca de personagens, visita a uma loja de fantasias e um mergulho super-lúdico na cultura japonesa. Aqui em casa ele reina absoluto nas horas de leitura.

Lenços

Gosto de lenços e echarpes desde criança. Ultimamente a relação estava meio morna, mas com o inverno batendo à porta com suas mãozinhas geladas, a paixão se renova! Como nada é por acaso, olha só o video que outro dia compartilharam comigo. Uau! Usar lenço do mesmo jeito sempre só se você quiser!

Cabelo glamouroso

Sabem aquele cabelo poderoso com um certo volume no topo e que se imortalizou com  Audrey Hepburn? Ele pode ser seu de uma forma mais simples do que se pensa. Bem, pelo menos é o que a propaganda do acessório, chamado bumpits, promete. Como eu curto muito uns penteados mais ousados (não tanto como Amy Winehouse, of course), já encomendei meu kit e depois conto aqui. Quem quiser se aventurar, o acessório é vendido no Brasil por 25 dinheiros no site Up Makeup. Vem em cinco tamanhos diferentes e em cores que se aproximam com a cor do cabelo pra ficar bem escondidinho.

Ah, olha a carinha dos bumpits aí:

A saga do oxford perfeito

14 nov

>Há muito tempo desejo ardentemente um oxford. Não qualquer oxford, mas aquele que faria meu coração tremer.

 Eu era adolescente e a minha mãe tinha o  oxford perfeito, bicolor (preto e branco), uma gracinha. Não dava nem pra pegar emprestado porque o número dela não é o mesmo que o meu.

Calço 33 e até bem pouco tempo um sapato oxford era um sonho distante. Aliás, até bem pouco tempo eu frequentava tristemente as seções infantis das sapatarias ou sonhava com um 34 de forma pequena.

Semana passada eu realizei parte do sonho. Encontrei esse lindo oxford “de verão” na Corello. Lindo, confortável, clássico sem ser careta e moderninho sem ser “exibido”.

Fez parte da minha produção para o lançamento do livro (a foto, diga-se de passagem, é durante o evento).

Digo que realizei o sonho em parte porque falta ainda o oxford clássico, como esses da foto abaixo. Mas logo, logo o terei nos meus pezinhos de Cinderela. É que descobri um lugar lá na rua Maria Antonia que faz oxford sob encomenda, da forma e da cor que você desejar. Chama-se Porto Free e quem quiser aventurar, fica a dica. Não encomendei ainda o meu, porque, enfim, achei o lindinho da Corello.

Por fim,  na busca quase ensandecida por esse sapato ficou a alegria de saber (e eu não sabia) que tanto a  Arezzo como a Corello também trabalham com pés pequeninos como o meu. Há poucos anos atrás não trabalhavam. Então, vivas!

direção da imagem: na boca do mundo